“A Fome”: bioética e literatura

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.18270/bp.v1i2.3930

Palabras clave:

bioética, educação, empatia, literatura

Resumen

Propósito/Contexto. No final da década de 1880, meio milhão de brasileiros morreram com o impacto da Grande Seca. Sabe-se que muitos desses eventos são parte de narrativas literárias. Neste contexto, escreveu-se "A Fome". O que pode ser extraído de “A Fome” para a educação em bioética? O trabalho tem como objetivo geral relacionar o livro "A Fome" com a educação em bioética e, como objetivos específicos: identificar desafios para a educação em bioética; examinar a importância da literatura como instrumento para a educação em bioética e relacionar o livro "A Fome" com a educação em bioética.
Metodologia/Enfoque. Trata-se de uma investigação teórica com abordagem qualitativa.
Resultados/Descobertas. O livro apresenta um cenário de fome marcado pela seca provocada por um evento climático extremo associado à má gestão e corrupção marcadas pela proliferação da varíola.
Discussão/Conclusões/Contribuições. A importância de aplicar a literatura em outras áreas do conhecimento corresponde ao seu potencial de atualização, dadas as inúmeras leituras possíveis que oferece da realidade que reproduz. Evidencia-se sua capacidade de levantar questões para reflexão nos mais diversos campos, inclusive a bioética. Os leitores podem formar ideias em uma espécie de mundo social que lhes dá compreensão e empatia. O leitor torna-se mais capaz de compreender as pessoas e suas intenções a partir das características atribuídas aos personagens.

Citas

BERGEL, Salvador. La Bioética. In: DUSSEL, Henrique; MENDIETA, Eduardo; BOHÓRQUEZ, Carmen. El pensamiento filosófico latinoamericano, del Caribe y "latino [1300-2000]. (2009).

CUNHA, Thiago Rocha da. Bioética Crítica e Saúde Global: contribuições latino-americanas. NUPEBISC, 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=95aWHwAFZ7c. Acesso em: 29 ago. 2021.

GARRAFA, Volnei. Inclusão Social do Contexto Político da Bioética. Revista Brasileira de Bioética. Brasília, v. 1, n. 2, 2005, p. 122-132. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rbb/article/view/8066/6606. Acesso em: 29 ago. 2021. https://doi.org/10.26512/rbb.v1i2.8066

GARRAFA, Volnei. O que é bioética de intervenção. NUPEBISC. 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=y0BV4IvbtR4&t=5s. Acesso em: 26 ago. 2021.

GARRAFA, Volnei. Reflexões bioéticas sobre ciência, saúde e cidadania. Revista Bioética, v. 7, n. 1, 2009.

GARRAFA, Volnei; CUNHA, Thiago Rocha da and MANCHOLA-CASTILLO, Camilo. Enseñanza de la ética global: una propuesta teórica a partir de la Bioética de Intervención. Interface (Botucatu) [online]. 2020, vol.24, e190029. Epub Jan 17, 2020. https://doi.org/10.1590/interface.190029

GARRAFA, Volnei; KOTTOW, Miguel; SAADA, Alya. Estatuto Epistemológico de la Bioética. (2005).

GARRAFA, Volnei; PORTO, Dora. Bioética, poder e injustiça: por uma ética de intervenção. In: GARRAFA, Volnei; PESSINI, Leo. Bioética: poder e injustiça. (2004).

LENOIR, N. Promover o Ensino de Bioética no Mundo. Revista Bioética, v. 4, n. 1, p. 1-5, 1996.

PORTO, Dora. Direitos Humanos, Saúde e Bioética. NUPEBISC. 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=fDdv4jnO81A. Acesso em: 28 ago. 2021.

SCHRAMM, Fermin Roland. Bioética da proteção: ferramenta válida para enfrentar problemas morais na era da globalização. Revista Bioética, v. 16, n. 1, p. 11-23, 2008.

SCHRAMM, Fermin Roland. O que é bioética de proteção. NUPEBISC. 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=GDzcgwRBm9Y. Acesso em 25 ago. 2021.

SCHRAMM, Fermin Roland, KOTTOW, Miguel. Principios bioéticos en salud pública: limitaciones y propuestas. Cad. Saúde Pública. 2001.

https://doi.org/10.1590/S0102-311X2001000400029

SHECAIRA, Fábio Perin. A importância da literatura para juristas (sem exageros). Anamorphosis: Revista Internacional de Direito e Literatura, v. 4, n. 2, p. 357-377, 2018. https://doi.org/10.21119/anamps.42.357-377

TEÓFILO, Rodolfo. A Fome. (2011).

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Ética y política. Fondo de cultura económica, 2017.

Descargas

Publicado

2022-02-16

Cómo citar

Cioatto, R. M., Santos, . J. de S. N. dos, & Nogueira, C. de S. (2022). “A Fome”: bioética e literatura. Bios Papers, 1(2). https://doi.org/10.18270/bp.v1i2.3930